Poder Judiciário proíbe realização de Carreata Geral que seria neste Sábado (28) em Imperatriz

Poder Judiciário proíbe realização de Carreata Geral que seria neste Sábado (28) em Imperatriz

previous arrow
next arrow
Slider

A Carreata Geral de Imperatriz, convocada para a tarde deste sábado, na Praça Brasil, por empresários, comerciantes e profissionais liberação para o fim da quarentena do coronavírus, foi proibida pelo Poder Judiciário. Quem descumprir a decisão judicial será responsabilizado criminalmente.

Em sua decisão, o juiz Douglas de Melo Martins determinou que sejam adotadas as medidas necessárias visando a não realização do movimento, com a identificação dos responsáveis pela sua organização, acionamento dos órgãos de segurança, apreensão de veículos e materiais eventualmente utilizados no evento, elaboração de relatório sobre os danos causados, entre outras ações que coíbam o risco de proliferação do COVID-19.

Ele determinou ainda, em caráter preventivo…

a imediata proibição da realização de eventos que resultem na formação de aglomerações em espaços públicos em todo o território do Estado do Maranhão, enquanto durarem as medidas de isolamento e proibição de aglomeração adotadas pelas autoridades sanitárias estaduais, de modo a preservar a saúde pública.

A ação civil pública proposta pelo Ministério Público, Ordem dos Advogados do Brasil seccional Maranhão (OAB/MA) e Defensoria Pública.

Nas redes sociais, o juiz Douglas de Melo Martins destacou que o que se observou no mundo inteiro foram casos de países que não tiveram a preocupação de restringir a aglomeração de pessoas, e o resultado foram milhares de mortes. Por isso a decisão foi no sentido de “evitar que uma tragédia humana aconteça. Não podemos permitir que isso ocorra aqui”.

Com informações de O malagueta