Gestão Pública: o que é e como atuar?

Gestão Pública: o que é e como atuar?

paif
ima
drogaria
vanessa
previous arrow
next arrow

Por definição, Gestão Pública, que também pode ser conhecida como Administração Pública, é o poder do Estado de gerir normas, recursos financeiros, processos de licitação, fiscalização e, também, tributação.

Para que a Gestão Pública seja feita, existem os poderes atribuídos aos tipos específicos de administração. A administração direta diz respeito à atuação da União, dos estados, municípios e do Distrito Federal que, por meio de seus ministérios, exercem esse poder.

A administração indireta fala sobre autarquias, fundações públicas, sociedades de economia mista, empresas públicas e mais. Elas funcionam, basicamente, como agências reguladoras.

Por fim, temos as atividades paraestatais, que são entes autônomos e, também, organizações sociais. Cada um desses itens diz respeito às formas de Gestão Pública existentes no Brasil.

Abaixo, confira algumas informações sobre o que é Gestão Pública, a diferença entre esta e a gestão privada, as formas de ingresso, oportunidades de trabalho, regras remuneratórias e muito mais. Aproveite a oportunidade para conhecer mais sobre a função.

Afinal, o que é Gestão Pública?

No Brasil, a União está dividida em três poderes, independentes e harmônicos entre si. São: Executivo, Legislativo e, por último, Judiciário. Esses poderes devem gerir os serviços, recursos e, também, o patrimônio brasileiro.

São estes entes governamentais que devem garantir o bom funcionamento dos serviços públicos e, também, do bom aproveitamento dos recursos financeiros destinados às entidades que, por sua vez, devem garantir que a população tenha acesso aos serviços citados.

Além disso, a Gestão Pública segue à Constituição Federal e demanda diversos tipos de conhecimentos. É preciso entender tópicos de Administração, Direito, Economia, entre tantos outros necessários para se tornar um gestor completo.

Gestão Pública x Privada: qual a diferença?

Talvez a principal diferença entre a Gestão Pública e a Gestão Privada seja a finalidade dos serviços de ambas. A Gestão Privada é pautada pelo lucro e pelo consumo dos clientes. A Gestão Pública, por sua vez, tem como foco o bem da coletividade.

Há mais algumas diferenças entre a Gestão Pública x Privada: modelo de organização hierárquica, forma de captação de recursos financeiros, modelo de planejamento dos serviços, entre outras particularidades.

Por isso, preste muita atenção às diferenças existentes entre a Gestão Pública e a Gestão Privada. Principalmente se você trabalha com contratos e direcionamento de recursos financeiros. É necessário conhecer os princípios para, então, administrar corretamente.

Como trabalhar na área de Gestão Pública?

A Gestão Pública, além de poder ser exercida por mandatos políticos e algumas posições conquistadas por processos seletivos e concursos públicos, também pode ser uma graduação em instituições de ensino públicas e particulares.

O gestor público é um profissional “multitarefas”, pois, durante a graduação, inúmeras áreas são trabalhadas. A administração dos bens públicos é o foco de atuação, mas, por suas habilidades, um profissional com esse diploma pode atuar em outros setores econômicos.

Então, os trabalhadores da Gestão Pública podem ingressar na carreira por meio de concursos públicos para os mais diversos Tribunais e Controladorias do País, em cargos de nível superior.

Qual o perfil do profissional que trabalha com Gestão Pública?

Um profissional de Gestão Pública precisa ter um perfil estratégico e, também, de liderança. Além disso, ele precisa ser um profissional organizado e que consiga conciliar os seus conhecimentos para o bem comum.

Assim, o profissional que trabalha com Gestão Pública precisa dominar áreas de Administração, Economia, Direito e, em alguns casos, até mesmo Marketing. Desta forma, há um perfil profissional completo para atuação em órgãos públicos.

Durante a graduação, o gestor público explora todas essas áreas, de forma profunda, para que este possa exercer plenas atividades em qualquer órgão público, mediante processos seletivos ou concursos públicos.

Quais são as áreas em que um gestor público pode atuar?

Um gestor público pode atuar a partir de processos seletivos e concursos públicos, com serviços essenciais à população, como, por exemplo:

  • elaboração de orçamentos;
  • criação de estratégias de atuação social;
  • implementação de metodologias de gestão administrativas;
  • análise de indicadores de qualidade e produção;
  • prestar conta dos serviços efetuados;
  • desenvolvimento de projetos e políticas públicas que beneficiarão a população;
  • controle de fluxos financeiros.

Além disso, um gestor público pode trabalhar nos seguintes entes, desde o momento da convocação para trabalhar em alguma entidade pública específica, como, por exemplo, os itens da lista abaixo:

  • Centros de cultura e lazer;
  • Sindicatos e bancos;
  • Organizações não-governamentais;
  • Consultorias particulares;
  • Polícia Federal, Civil e Rodoviária;
  • Empresas terceirizadas que prestam serviços às entidades públicas;
  • Tribunal de Contas da União;
  • Secretarias municipais, estaduais e federais;
  • Receita Federal;
  • ANATEL;
  • Procon;
  • Departamentos de trânsito;
  • Ministério Público;
  • Tribunal Eleitoral;
  • Tribunal de Justiça.

Caso você esteja pensando em se tornar um gestor público, são essas as inúmeras áreas de atuação nas quais você pode trabalhar. Lembre-se sempre de que, ao se tornar um gestor público, você estará assumindo um compromisso com a sociedade.

Remuneração oferecida na Gestão Pública

Por fim, é válido ressaltar as remunerações recebidas por entes públicos. A remuneração desse gestor é fixada ou alterada por lei específica e, ainda, não pode ultrapassar o teto do subsídio mensal de ministros do Superior Tribunal Federal (STF).

Além disso, o salário dos poderes legislativo e judiciário não podem ser superiores às remunerações oferecidas aos servidores do poder executivo. Ainda, fica vedada a equiparação de inúmeras espécies remuneratórias.

Por fim, pelo gestor público não são computados os acréscimos pecuniários, como, por exemplo, gratificações em cascata, o que pode acarretar problemas administrativos à carreira do profissional.

Conclusão

Um gestor público é um profissional de extrema importância para a União, os Estados e, também, os Municípios. Principalmente porque, como sociedade, confiamos nos trabalhos exercidos por eles para que tenhamos acesso aos serviços públicos de qualidade.

Se você está pensando em seguir essa carreira, aposte nela com confiança e dedique-se aos estudos, pois, constantemente, vagas são abertas e os servidores passam por “rotações” profissionais.

Trata-se de uma área de extrema importância para o bom funcionamento público de secretarias, ministérios, tribunais, sindicatos, entidades policiais e muito mais. Sempre por meio de processos seletivos que separam os candidatos conforme a competência.