CEMITÉRIO POPULAR! Moradores do Povoado Trecho Seco estão revoltados com a falta de Bom Senso da Empresa Suzano

CEMITÉRIO POPULAR! Moradores do Povoado Trecho Seco estão revoltados com a falta de Bom Senso da Empresa Suzano

previous arrow
next arrow
Slider

Moradores do povoado Trecho Seco (Cidelândia) manifestaram pelas redes sociais profunda insatisfação com o posicionamento da Empresa Suzano Papel e Celulose.

Trata-se de um problema que envolve o cemitério popular São João Batista no povoado Trecho Seco. O cemitério fica localizado perto da Escola Municipal e o fundo do terreno pertence a Empresa Suzano papel e Celulose, e a comunidade pede encarecidamente aos representantes da empresa, que adote uma posição de bom senso, uma ação de cunho social… pois a Empresa está iniciando a construção de um muro, no limite do terreno que está o cemitério. Segundo os moradores a capacidade do cemitério já está muito limitada e logo logo será necessário a sua ampliação.

Mas esse que é o problema… o único lugar que pode permitir essa ampliação é para o fundo do terreno (área da empresa Suzano), que com a construção do muro, compromete o desenvolvimento do local.

Para os moradores, falta bom senso por parte da empresa, que se mantém irredutível e não aceita ‘ceder um palmo de terra’ para ampliação do cemitério daquela comunidade.

‘A empresa tem tanta terra, que se abrisse mão desse pedacinho, ajudaria a comunidade e isso nem lhe faria falta’, disse uma moradora.

Veja a Publicação no Facebook

” A união faz a força. “

Venho por meio deste expressar minha indignação/revolta ao pouco caso que a empresa Suzano vem proporcionando aos moradores de Trecho Seco- Cidelândia, referente ao cemitério popular São João Batista .

O fato a ser mencionado é sobre a construção de um muro impossibilitando o crescimento e manutenção do local em atividades, pois somos todos cientes que o mesmo já adquiri capacidade limitada e necessita de mais espaço , espaço este que é de propriedade da empresa. 

A reivindicação sugere o cancelamento da ação referida acima, pois seria muito difícil encontrar outro terreno para dispor desta utilidade. 
Peço o apoio de todos, pois o cemitério apesar se ser um estabelecimento público nunca se beneficiou do órgão responsável, pois as limpezas e organização do local depende dos moradores. 

A construção do muro requer ação legal da empresa, mais em meios a tantas propriedades de terras adquiridas e pertencentes a empresa Suzano , este pequeno terreno na minha opinião não influenciará em nada sobre perdas no seu crescimento, por outro lado ajudaria a comunidade .
Vamos compartilhar !

Esperamos que a Empresa ao tomar nota desse episódio e dessa publicação, dê uma resposta a população de Trecho Seco.