Auxílio Emergencial: Ministério da Cidadania enviou 1,3 milhão de CPFs à Caixa para bloqueio por suspeita de fraude.

Auxílio Emergencial: Ministério da Cidadania enviou 1,3 milhão de CPFs à Caixa para bloqueio por suspeita de fraude.

previous arrow
next arrow
Slider

O Ministério da Cidadania enviou à Caixa Econômica Federal (CEF) 1.303.127 números de Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) para bloqueio e realização de uma verificação detalhada por suspeita de fraudes no Auxílio Emergencial. “Não é possível ainda afirmar que esses CPFs sejam considerados cancelados ou inelegíveis para receber o benefício”, diz o ministério em nota. “Qualquer indício de ilegalidade, em especial na ótica criminal, é imediatamente informado à Polícia Federal e os pagamentos são suspensos”.

Em Cidelândia foram bloqueados mais de cento e cinquenta benefícios (auxílio emergencial). Beneficiários já cobraram uma posição por parte da Assistência Social na tentativa de sanar o problema. Vamos aguardar o desfecho desses casos e esperamos que seja resolvido o quanto antes. 

Valdenir Coelho, Secretária de Assist. Social

A Secretária de Assistência Social, Valdenir Coelho, em conversa com esse noticioso, informou que a iniciativa do bloqueio nos benefícios foi exclusivamente do Ministério da Cidadania (Governo Federal) e que a equipe municipal está trabalhando com afinco para solucionar os casos o mais rápido possível.

Na terça-feira, o presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Pedro Guimarães, afirmou que ‘centenas de milhares’ de contas poupança digital do banco, movimentadas pelo Caixa Tem e usadas para o crédito do Auxílio Emergencial, foram suspensas por suspeita de fraude. “Todos os bloqueios são suspeita de fraude”, afirmou Guimarães. “Suspendemos centenas de milhares de contas sim, e nesse momento as pessoas podem pedir o desbloqueio”. Ainda segundo Guimarães, o total de contas bloqueadas seria equivalente a cerca de 5% do total de aprovados.